Deputado reforça pedido para que cebola seja incluída em lista de exceção

Vereadores de Ituporanga acompanharam audiência na Câmara de Comércio Exterior.

Vereadores de Ituporanga acompanharam audiência na Câmara de Comércio Exterior.

Em audiência no Ministério das Relações Exteriores, na noite desta quarta-feira, dia 26, o deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB) voltou a cobrar a inclusão da cebola na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul – LETEC, para que a hortaliça importada tenha taxação de 35% ao entrar no Brasil. “Pela primeira vez na história, conseguimos pôr a cebola na lista de itens a serem analisados pela Câmara de Comércio Exterior, que reúne oito Ministros de Estado e outros órgãos da administração federal. Agora estamos fazendo pressão política e apresentado dados que comprovam essa necessidade”, avaliou Peninha, após a reunião. O encontro contou com a presença e colaboração dos vereadores ituporanguenses Mario Hillesheim (PSDB), Adriano Coelho (PP) e Diogo Gastaldi (PMDB). O deputado federal Alceu Moreira (PMDB/RS) também participou.

A Secretária Executiva da CAMEX, Tatiana Rosito, se mostrou sensível ao apelo da comitiva. Para compreender melhor a aflição dos agricultores, fez perguntas sobre a maneira como é produzida e preparada a cebola no sul do país, pediu detalhes sobre o número de famílias envolvidas com a cultura e demonstrou boa vontade ao saber que a maior parte da produção se concentra em pequenas propriedades. Apesar de não garantir a inclusão do produto na LETEC – afinal, não se tata de decisão unilateral – ela adiantou que a solicitação tem o apoio irrestrito do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que participou da Festa Nacional da Cebola, realizada em Ituporanga no início do mês.

“Estimamos que mais de 90% da safra tenha sido vendida num valor que sequer cobre os custos de produção. O prejuízo dos agricultores acaba tendo reflexo direto no comércio e na arrecadação do município”, explicou o presidente da Câmara de Vereadores, Adriano Coelho. Diogo Gastaldi, vereador peemedebista, complementou: “Apesar de a maior parte dos agricultores já ter comercializado o que colheu, é fundamental que esta batalha seja travada agora, para que o ‘fantasma da cebola importada’ não atormente nossa região na próxima safra”.

A LETEC é um mecanismo criado pelo Mercosul para permitir aos países membros do bloco a manutenção de alíquotas de imposto de importação diferentes das previstas pela Tarifa Externa Comum (TEC). A LETEC brasileira pode ter até 100 itens tarifários. A CAMEX realiza revisões semestrais dos produtos presentes na lista.