Peninha garante manutenção de Gerências Executivas da Caixa em SC

Instituição previa fechamento de três das cinco gerências existentes no Estado

Instituição previa fechamento de três das cinco gerências existentes no Estado

Em audiência com a superintendente executiva da Caixa Econômica Federal em Brasília, Louise Magalhães Dias, o deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC) garantiu a manutenção das Gerências Executivas de Governo (Gigov) em Santa Catarina. O banco havia anunciado uma reestruturação, que acarretaria no fechamento de três das cinco unidades do Estado, mas voltou atrás após o pedido do parlamentar.

“A gente sabe da necessidade de enxugar o gasto público, mas alguns serviços são de extrema necessidade para os municípios. Felizmente, com a nossa intervenção, conseguimos garantir a manutenção das cinco gerências no estado” afirmou Peninha. Gigov é a unidade gestora dos contratos de repasses firmados entre alguns ministérios e as prefeituras, por isso o fechamento representaria uma grande perda para as regiões.

O pedido de apoio ao parlamentar partiu da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) e também do presidente da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi), José Luiz Colombi, que participou do encontro na capital federal. “Devemos mais esta conquista ao deputado Peninha. Se esse rebaixamento viesse a ocorrer, nós teríamos que nos dirigir a Florianópolis, o que resultaria na perda de agilidade e qualidade de atendimento aos municípios”, explicou Colombi, que é prefeito de Botuverá.

A gerência de Blumenau é responsável pelo atendimento de 54 municípios das duas associações, além de uma carteira de 283 operações do Orçamento Geral da União (OGU), Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e outros programas que juntos correspondem a R$ 372 milhões. Também comtempla 48 operações de financiamento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que representa investimento de R$ 828 milhões.