Deputado Peninha pressiona presidente da CCJ para pautar PEC que unifica eleições

Proposta já tem parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça

Proposta já tem parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça

O deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC), autor da Proposta de Emenda à Constituição que unifica as eleições no país, pressionou o presidente da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC), Felipe Francischini (PSL/PR), para que a PEC seja pautada. Peninha diz que não existem argumentos para que isso não aconteça.

“Este não é um pedido do deputado Peninha, é um pedido do Brasil. Ninguém aguenta mais eleições a cada dois anos. Por isso, trouxe para esta conversa o presidente da Confederação Nacional dos Municípios, os presidentes de seis federações do país que representam mais de 15 mil prefeitos e vereadores, o relator da proposta, além de outros deputados que defendem a matéria. O senhor não pode fechar os olhos”, argumentou o autor.  

Durante o encontro, o presidente da CNM, Glademir Aroldi, destacou que a proposta pode gerar uma economia até 16 vezes maior do que o esperado: “O Tribunal Superior Eleitoral tem divulgado que o gasto por pleito é de aproximadamente R$ 1 bilhão, enquanto temos dados que apontam US$ 4 bilhões. O nosso país precisa que essa PEC seja aprovada até o fim do mês de setembro para que as eleições de 2020 não aconteçam”.

Mediante a pressão, Francischini se comprometeu em incluir a proposta na lista de prioridades da Comissão. O relator, deputado Valtenir Pereira (MDB/MT), participou do encontro. Também estavam presentes representantes das federações de municípios dos estados de Alagoas, Paraná, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Paraíba, além de outros parlamentares que defendem a matéria.