Ferrovia do Frango: estudo de viabilidade será entregue até junho

Liderada por Peninha, bancada catarinense em Brasília se reuniu com o presidente da VALEC nesta quarta-feira

Liderada por Peninha, bancada catarinense em Brasília se reuniu com o presidente da VALEC nesta quarta-feira

O Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental – EVTEA  para a construção de uma linha férrea que liga o oeste ao litoral catarinense, a Ferrovia do Frango, deverá ser entregue até o mês de junho. A garantia foi dada pelo presidente da VALEC Engenharia, Construções e Ferrovias, Rafael Castello Branco, durante encontro com a bancada catarinense nesta quarta-feira (04), em Brasília.  A empresa é a estatal responsável pela licitação da obra.

Além dos deputados e senadores, o coordenador da Bancada, deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB), convidou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar, para participar da reunião.  “A indústria catarinense será uma das maiores beneficiadas. A estimativa é de que mais de 8 milhões de toneladas de produção passem pela ferrovia quando ela estiver em pleno funcionamento. É urgente o andamento do estudo de viabilidade técnica”, justifica o deputado Peninha.

Obras que não saem do papel

O contrato com a empresa vencedora da licitação está assinado desde 2014. O que os catarinenses sabem até agora é que o traçado terá 862 quilômetros de extensão e sairá de Dionísio Cerqueira, passando pelo Vale do Itajaí. A obra está estimada em R$ 6 bilhões.  

A bancada solicitou à VALEC que seja concluído, com a maior brevidade possível, o Estudo de Viabilidade Técnica, definindo o traçado, custo e modelo de contratação.  Branco explicou as limitações de orçamento e pessoal, mas assegurou que o Estudo estará pronto até o final do ano. Antes disso, dentro de 60 dias, a bancada será novamente reunida com a estatal para acompanhar a situação do projeto.

Importância para o Estado

Santa Catarina ocupa o primeiro lugar no ranking brasileiro de exportações de carne de frango. Também é o maior produtor de suínos do Brasil. “A infraestrutura para transportar o que é produzido precisar ser de excelência. Já estamos resolvendo a situação das rodovias, junto ao ministro Tarcísio Gomes de Freitas, e o governo tem dado amparo na questão portuária e aeroviária. Mas ainda há muito a ser trabalhado, principalmente na questão das ferrovias, que é um meio de transporte bastante eficiente”, finaliza o coordenador da bancada, deputado Rogério Peninha.