Peninha pede ao governo para modificar o edital de concessão do aeroporto de Navegantes

Deputado defende que seja cumprido o plano diretor com a expansão da pista para 2,6 mil metros

Deputado defende que seja cumprido o plano diretor com a expansão da pista para 2,6 mil metros

O aeroporto de Navegantes é o segundo mais movimento de Santa Catarina, ficando atrás apenas da capital Florianópolis. Recentemente, o governo federal lançou um edital de concessão dos aeroportos integrantes dos blocos Sul, Central e Norte, que inclui o terminal de Navegantes. “Acontece que o molde proposto não atende o objetivo de ampliar a estrutura para receber mais aeronaves, pelo contrário, representa estagnação pelos próximos 30 anos”, explica o deputado federal Rogério Peninha (MDB/SC).

Para tentar resolver o impasse, nesta semana Peninha esteve em videoconferência com o Secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzamann. A reunião foi promovida pela Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí – AMFRI. Deputado e lideranças querem que o edital preveja o término das indenizações para manutenção da área total do sítio e a construção da pista de 2,6 mil metros, aumentando sua capacidade.

Conforme o edital, a pista seria ampliada em apenas 50 metros. “Hoje o aeroporto é internacional, mas se o projeto de concessão for seguido, ele vai ser rebaixado a aeroporto regional. Vamos para a segunda divisão, seria um grande retrocesso”, argumenta Peninha.

Importância regional

Com localização estratégica, o aeroporto de Navegantes atende cerca de 100 cidades, dentre elas Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul e Balneário Camboriú. A região é responsável pela metade do PIB do Estado. Em Itajaí, está localizado um dos maiores portos do Brasil. Além disso, o litoral catarinense é um dos destinas mais procurados pelos brasileiros.

Para o deputado, a expansão do aeroporto é urgente.  “Eu vou falar com o ministro Tarcísio e, se for preciso, com o próprio presidente Bolsonaro”, finaliza Peninha, vice-líder do Governo no Congresso.