Porte de arma PL 3722

Esclarecimentos sobre a tramitação do projeto

Esclarecimentos sobre a tramitação do projeto

Diariamente recebo pedidos para que determinadas categorias de trabalhadores sejam beneficiadas com porte de arma, no Projeto de Lei 3722.

Dois esclarecimentos são importantes a respeito disso:

1. Quando o projeto for pautado no plenário da Câmara – o que está previsto para acontecer após findar a tramitação da Reforma da Previdência –, um novo relator será indicado para fazer as modificações necessárias no texto, de modo a deixá-lo pronto para a votação. Este (ou esta) parlamentar é quem poderá acrescentar/alterar/suprimir qualquer parte da matéria. Ainda não sabemos quem será.

2. Sou CONTRA a categorização do porte. Na minha opinião, TODO BRASILEIRO que quiser e estiver preparado – obedecendo os critérios objetivos propostos pelo PL – deverá ter acesso a uma arma de fogo para a proteção de sua vida, família e propriedade. Ao elencarmos determinadas categorias, passaremos a tratar uns mais iguais do que os outros. O porte de armas tem que ser um DIREITO, não um privilégio.

Adianto que o trabalho nos bastidores para aprovarmos o PL 3722 tem sido mais intenso do que alguns imaginam. Há dificuldades e conquistas que, para o bem da estratégia traçada, não podem vir ao público. O fato de nem sempre haver divulgação acerca dos passos dados não significa que estamos parados.

Certeza sobre a aprovação, só teremos depois que os deputados votarem. Posso garantir, no entanto, que nunca tivemos um cenário tão favorável para a nossa batalha.

Obrigado pelo apoio de todos vocês!